19.12.13

O Que Penso Sobre as Cestas de Natal

Do indefectível panetone ao super natalino torrone, toda cesta de natal deveria conter somente - e tão somente - produtos de primeira (íssima!) qualidade. Isso mesmo. Vejo o sacrifício a que se submetem os cidadãos brasileiros para carregarem aquelas caixas incômodas e pesadas, geralmente em horário de intenso movimento coletivo, em metrô e ônibus lotados, no dezembro escaldante de nosso país tropical. Fico imaginando esses mesmos cidadãos chegando em casa exaustos, suados, abrindo a caixa-monstra e se deparando com farinha de rosca, farofa, azeitonas mais duras que seus próprios caroços, um panetonezinho de uma marca diabo qualquer e uma garrafa de Sidra Cereser. Pasmem! Senhores empresários, presenteiem seus funcionários com um bom Bauducco 1kg - sim, 1kg -, afinal, as famílias costumam ter, em média, de 2 a 4 membros, e o que os senhores vão economizar excluindo os demais e totalmente desnecessários itens, dá para agradá-los com um Bauduccão. Não cometam o ultraje do excesso, por favor, pois quase nunca quantidade é sinônimo de vantagem.

2 comentários:

Luzia Trindade disse...

Adorei o texto. Vou compartilhar :)

Antônio LaCarne disse...

visitarei aqui sempre, me identifiquei por demais.