31.7.13

Infância de Antigamente


Pés de árvore, pés no chão, bolhas de sabão.
Fruta fresca, bicho na goiaba, pastel na feira e garapa.
Corda, boneca, cantiga de roda, amigos reais - ainda não cogitávamos os virtuais.
Banho de chuva, de mangueira, banho quente na banheira.
Medo do homem do saco, do bicho papão, da bruxa malvada, da escuridão.
O dente caia ou era arrancado por linha - 
E mesmo assim, banguelas, sorríamos com a língua na janela.
Escola era para aprender, mesa para comer.
Nossa casa era um lar. Tudo tinha seu lugar.
Só não lembro com exatidão, o que me deixava mais contente:
A barra de chocolate ao leite ou o pote de sorvete.

3 comentários:

✿ chica disse...

Simplesmente lindo!ADOREI te ler! Muito legal essa volta à infância! beijos,chica

maricotinha ♥ disse...

Tem dias que dá vontade de voltar e ficar lá... tomando banho de mangueira e correndo do homem do saco!!
Lindo texto-poeminha.

Rebecca Leão disse...

Eu adorei. Me lembrou a minha infância também. Hoje, a criançada fica pendurada no tablet! Bjs