27.10.11

Predicativo do Sujeito




Sou aquilo que vejo, que ouço. Sou o que penso, o que falo, o que sussurro ou calo. Aroma e perfume. Eu sou essência. Sou a vida que exalo, que salta pelos poros. Sou lenda, sou miragem. Sou um longa metragem. História em construção. Sou mar e embarcação. Passado, presente e o que há de vir. Sou o que escolho e o que não tenho opção. Sou o solo onde piso, os caminhos que cruzo. Perco-me onde me encontro, misturo-me ao que me encanta. Sou sempre mais que eu. Sou duas, três ou cem. Eu sou plural. Vento, tempestade, bonança e calmaria. Sou flor e seus espinhos. Dimensão e volume. Eu sou esfera. Não tenho ponto de partida ou destino definido. Talvez eu seja até o infinito.

17 comentários:

Rui Pascoal disse...

Salvo melhor opinião, a tua escrita, está de bem com a vida, recomenda-se.
Parabéns!

Juliana disse...

Texto delícioso de ler.
Adoro o que vc escreve.
bJu
;)

nilson oliveira disse...

Ficou parecendo o passarinho da imagem declamando. E claro, a vida tem um sabor especial quando nos concentramos no "ser", no sentir. Que assim seja.

JasonJr. disse...

... :D lindo :D ...

Gislãne Gonçalves disse...

Somos o certo e o contrário!

:)
beijos

Como as Cerejas da Minha Janela... disse...

Ah, que lindo !!! demais!!!!

Só faltou este complemento:

"De passagem por este mundo tentando ganhar alguma bagagem para minha partida. Mas não tenho pressa para ir embora. Nenhuma." (risos)

POr causa deste pequeno texto é que virei sua seguidora, menina...

...e voce está escrevendo demais...mágico...uma viagem deliciosa...

beijocas
Liz

Karla Dias disse...

Uma belíssima auto-afirmação.
Beijos

Luna Sanchez disse...

Cada pessoa é um mundo e está tudo tão bem desenhado aí nas tuas linhas...

Muito bonito, gostei.

Um beijo.

Suzana Martins disse...

És plural, és singular...
És tudo numa só...

Amei!!

beijos

Danielle Oliveira disse...

"Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima..." É o que tem pra hoje; um cadim de poeira e um mundo de possibilidades."

Bom Final de Semana!
Beijos Doces Com uma pitadinha de Sal! :p

Leo disse...

Lindo, Amélie!

Lembrei-me de Maria Esther Maciel na frase:

Entre as coisas que voam
e as coisas que ficam
voo e fico.

bisou!

Margot Félix disse...

Eu Sou, você É!
Como é bom conjugar o verbo Ser, numa época que o Ter, infelizmente, é mais importante.

Lindo texto!

=*

Patricia Thomaz disse...

Lindo. Leve.Um equilíbrio. Foi isso que senti um certeza pessoal. Uma confiança, segurança em cada passo dado.Sem medo de arriscar o futuro que já é incerto.

Eliete disse...

Você esqueceu de dizer que é maravilhosa e escreve lindamente.bjs

Monalisa Macêdo. disse...

Meu Deus! Que texto gostoso, moçaa!
E a música que acompanhou minha leituraa?? Nosssaa!
Me perdi no meio dessas tuas palavras tão belas!
Um beijoo, ótima semana!

Erica Gaião disse...

Somos um turbilhão de coisas. Somos o movimento. E isso não é o melhor da vida? Simplesmente ser... Acho que esse é o seu sentido e o seu conceito mais delicado: ser! Sejamos, então, aquilo que couber em nossa existência. E levaremos dela tudo.

Beijos

Aline Barra disse...

Predicou-se. Lindamente!

Concordo com a Margot: é muito bom ainda podermos assistir à conjugação do Ser!

=)