1.8.11

Meia Noite em Paris


Demorei para assistir, mas essa demora teve lá suas vantagens. Uma delas foi o receio de o filme sair de cartaz, o que aguçou ainda mais minha vontade de vê-lo, afinal, não teria a mesma graça se não fosse na telona.

A
lém da beleza incontestável da Cidade Luz e da genialidade de Woody Allen, o filme vale muito pelo passeio à Paris dos anos 20. Para quem leu "Paris é uma Festa", de Ernest Hemingway, é inevitável não relacionar as duas obras, já que grandes figuras da época são personagens presentes em ambas: o casal Fitzgerald, T.S. Eliot, Gertrude Stein, além do próprio Hemingway. O enredo ainda traz à luz outros ilustres da mesma década, como: Pablo Picasso, Salvador Dalí (interpretado pelo  maravilhoso  Adrien Brody, de  "O Pianista"), Miró e Mark Twain.
Um filme sobre o amor. Amor por Paris, pelo passado, pelas artes. Amor pela mulher que, sorrindo, aceita caminhar sob a chuva. Um filme sobre quem sonha e busca, sobre quem não concorda em acomodar-se e é capaz de abrir mão de tudo para redescobrir-se num outro lugar.

Da trilha sonora, ficou em meus ouvidos a melodiosa "Si Tu Vois Ma Mère", de Sidney Bechet.

“De onde eu venho, as pessoas medem a vida com colherinhas de cocaína.”
(paródia de um verso do poeta americano T.S. Eliot, que morou em Paris entre 1910 e 1911)

“Tenho uma ideia de roteiro: pessoas não conseguem ir embora de um jantar
 simplesmente por que não lhes ocorre abrir a porta.”
(Gil, personagem principal do filme, tentando soprar a ideia de “Anjo Exterminador” para Luiz Buñuel)

9 comentários:

Rui Pascoal disse...

Ainda não vi esse filme mas estou a adorar a música deste blogue - "elle est super".
:)

Suzana Martins disse...

Agora fiquei com vontade de assistir... rs

Beijos

Ivan disse...

Um dos melhores filme que já vi. Surreal. E tem mais, Owen Wilson como sempre interpretando Owen Wilson [rsss] estava perfeito. Viva Woody Allen!

:)

Ivan.

Antonio Machado disse...

Tinham me recomendado esse filme, esqueci. Agora vou ver, suas dicas e essa música foram decisivos. Valeu Amélie!

Martini Bianco disse...

Tenho a certeza que um dia voltarás a Paris. É muito amor. Volta que serás feliz :)
Beijo

Menina no Sotão disse...

Eu ouvi falar muito desse filme, mas ainda não fui ver. Não sou muito fã do Woody... Mas já li algumas coisas sobre o filme que quase me levaram para o cinema. Mas quase é aquele dilema... rs Não gera movimento.

bacio carissima

Lizete Delmonte Ferraz disse...

Esse filme tem me chamado demais, mas até agora não fui ver. Sabe que depois que comecei o blog, assisto menos filmes, leio menos, saio menos e fico menos tempo com a família?...preciso rever isso...

Beijos, linda!

Flor Baez disse...

Estou louca para ver este filme!

Rozani disse...

Oi, tudo bem?
Eu vim no seu blog através do blog da Lizete (Como as cerejas da minha janela). Seu blog é muito bacana. Gostei muito do post sobre este filme. Eu já estava com muita vontade de ver o filme, depois deste post, fiquei com mais vontade ainda.
Muito lindo e poético o que vc escreveu. Vc tem muita sensibilidade.
Eu tenho um blog de filmes. Eu sou apaixonada por filmes.Por isso resolvi fazer um blog de filmes. Mas, só faço post de filmes que eu assisti.
Adorei seu blog.
Um bj, Rozani