23.5.11

Maior

Eu sofria em excesso, chorava desolada, descabelava-me a cada decepção, sentia-me angustiada e ficava inconformada.

Esperava demais das pessoas, das situações e de mim mesma. Acreditava no amor perfeito, na sinceridade alheia e na felicidade plena, a despeito de qualquer problema.  

Com o passar do tempo, fui aprendendo que não vivo num mundo de faz-de-conta e que esperando menos, decepciono-me menos, doo menos.

E é apanhando da vida, que a surra dói cada vez menos. Vamos ficando calejados, sem vergonhas até, eu diria.

Peço a Deus que não permita que eu me torne insensível, fria, indiferente. Quero continuar amando, observando, admirando e emocionando-me. Quero as lágrimas em minha face, mas chega de chorar por aquilo que não devo, de chorar por coisas que não foram porque simplesmente N Ã O T I N H A M Q U E S E R.

Hoje, quando meu peito aperta, respiro fundo. Deixo algumas lágrimas cairem - aquelas mais pesadas, impossíveis de serem contidas - e engulo as menores. Tento enxergar além do que os meus olhos humanos e falhos conseguem ver. E repito incessantemente para mim mesma, como que para fixar: sou maior, sou maior, sou maior que ela. Sou muito maior que a dor.

11 comentários:

Grasi disse...

Hoje tb sou maior... bem maior que a dor :)
Bjão e um começo de semana super iluminado.

Adriano Silva disse...

Nossa sinto a mesma coisa as vezes
e que nem festa se Você esperar demais acaba se decepcionando


parabéns pelo post


http://micoxadrez.blogspot.com

Guilherme disse...

Pois é quando dói e que a dor me convida à fuga e ao cansaço, eu deito e espero passar...

Raquel Amarante disse...

Lindo D+ seu blog...

Leonardo Batista disse...

Coisa mais linda em imagens e em palavras!

Anônimo disse...

Precisamos tomar cuidado para que a dor e o sofrimento, não nos tornem insensiveis as emoções da vida. Choremos sim , com emoção, sem remorsos e façamos disso uma lição para o amanha.

a**A disse...

Nossa...que lindo... Quando crescer quero escrever assim hehe
BeijO*

Sonia Guzzi disse...

E duro, mas, a dor caleja.
Fique bem, linda.
Bjs, em divina amizade.
Sonia Guzzi

Eliana disse...

"...Non, rien de rien,
non, je ne regrette rien,
C'est payé, balayé, oublié,
je me fous du passé.

Avec mes souvenirs,
j'ai allumé le feu.
Mes chagrins, mes plaisirs
Je n'ai plus besoin d'eux.

Balayés mes amours,
avec leurs trémolos.
Balayés pour toujours
je repars à zéro..."

(Michel Vaucaire / Charles Dumont)

Sentimental ♥ disse...

sofrer e sentir dor é humano, perfeitamente normal e aceitável, só não podemos perpetuar essa dor e esse sofrimento e a prova disso é sendo muuuito maior q eles. sempre!

Aroeira disse...

muito boa a sua percepção, amelie. e você está certa: perder é para os fortes.
piacere per fare la tua conscenza.
bacio