9.3.11

Voyeurismo

Eu me importo com o que pensam as pessoas. Me interessa saber o que pensam da vida, o que vai em cada coração. Quais são os seus valores? Quais os seus sonhos e suas frustrações? Penso sempre sobre o que pensam as pessoas. E observo-as. 

Da varanda do quarto, sentada, passo algum tempo olhando as janelas dos prédios vizinhos. Janelas fechadas, mostrando por suas frestas a cor da solidão. Apartamentos vazios: faltam corpos ou falta amor? Bem, vazio é vazio, independente do que o faz ser assim. Luzes acesas, silhuetas por trás das cortinas. Apartamentos repletos, esbanjando harmonia, sobrando alegria - pelo menos aparentemente. Eu olho e imagino assim. Talvez veja dor onde não há, talvez a felicidade alheia seja fruto da minha imaginação.

Pelos meus olhos, observo e absorvo a vida alheia. Pode ser que do outro lado, alguém também faça o mesmo. Só que por esse prisma, o personagem sou eu. Como me veem os olhos daqueles que por mim são vistos?

21 comentários:

Antonio Machado disse...

É Amélie,
os outros estão nos vendo.
Eu estou te lendo.
Gosto do seu estilo,
até a próxima página e um abraço

Suzana Martins disse...

Que delícia esse olhar pelas janelas, pelos olhos dos outros, pelo seu próprio olhar. As vezes fico assim observando, da minha janela, os tantos olhares dispersos que se desprendem de mim, tantos olhares atentos aqueles tantos outros olhares que passam apressados ou vazios de si mesmos... Não sei, sei apenas que observo... rs

beijos querida

Patricia s2 disse...

Ai!!!Como gosto de ficar olhando pela janela e sentir o vento trazendo o futuro. Te vejo aqui, doce e sensível. Também vejo uma mulher com pensamentos fortes que busca seus ideais. Uma linda mulher.
bjs

ROSANA VENTURA disse...

Ai amei este teu texto,,,"como me veem os olhos daqueles que por mim são vistos?"...interessantissima a forma como voce colocou!
Saudades daqui!
bjossssssss

Sonia Guzzi disse...

Sabe que eu não vejo as pessoas? O que vejo mesmo é um pouco da minha alegria, dor, erros e acertos e quando quero ficar muito feliz também vejo as minhas possibilidades nas virtudes alheias.
Espero um dia ver a grandiosidade de Deus em cada pessoa, enquanto isso, me encontro em cada rosto.
Bjs linda!
Em divina amizade

Dani disse...

também me importo. :)

Menina no Sotão disse...

Desde pequena que eu gosto de observar as pessoas e seus muitos movimentos e a partir disso imaginar um mundo inteiro. Acho que foi assim que eu aprendi a construir personagens. rs
bacio carissima

Eliete disse...

Amélie que bom que estás de volta. Adorei sua reflexão. Sou um pouco como você, às vezes pego-me inventando histórias sobre uma determinada pessoa que mora naquele apartamento , ou que passa por mim.bjs

a**A disse...

É... bela menina :) Gosto do que vejo, gosto do que sinto quando vejo, gosto do que observo, gosto desse observar...Beelo Texto,viu? Como sempre :)

Abafa e Se Joga. disse...

Adorei esse "olhar".

Beijos

Poeta del Cielo disse...

belo texto amiga... una janela que diz muito...

saludos
otima semana
abracos

Glorinha L de Lion disse...

Nossa Amelie, já escrevi sobre esse mesmo tema...me identifiquei muito com o que conta aqui, pois é o mesmo sentimento que tenho ao olhar uma janela entreaberta...a imaginação viaja tentando imaginar quem e que sentimentos vivem ali...lindo! bjs,

Natália Firmo disse...

Oiie, Amelie adorei o texto, também faço isso, fico observando as pessoas, e me pergunto se elas realmente são tão felizes quanto parecem ser, ou se eu sou triste demais...rs!! Um ótimo fds...

Blogbeijoooos!

Danny disse...

Pois é...Complicado. Mas acredito que somos vistos da mesma forma como vemos.
rs

beijão, flor.

Felipe Pauluk disse...

Nossa, que interessante...
Esta semana assisti um filme sobre Voyeurismo...um filme ingles chamando OLHAR DE DESEJO... muito bom...
Ja que foi falado, fica ai a dica...
Quanto ao texto, lindo, poetico e interessantissimo...
Parabens

Franck disse...

Tbém gosto de ver e ouvir as pessoas: no ônibus, numa fila, numa praça, no supermercado...Pq, as pessoas são fontes inspiradoras com suas frases, seus gestuais, seus olhares...
Bjs*

Liza Leal disse...

Adorei o texto.
Tenho um c/esse estilo - de observar, imaginar... sentir.

Mto bom!

bjo

Debora Mota disse...

E como nos lêem nossos leitores?

Gostei do teu blog. Te sigo

Debora Mota disse...

Lindo blog! Adorei conhecer Cassandra Berger em teu blog. Já virei fã. rsrs.
Obrigada pela visita.

http://deboraeletras.blogspot.com/
http://opinioesdeumaeducadora.blogspot.com/

Fernando disse...

Curti muito seu blog. Já estou te seguindo... =)

Rafaela Bento disse...

tenho uma mania parecida com a sua, de tentar observar o pensar do outro, mas as vezes paro porque acaba por influenciar o meu agir, ai fico confusa e finjo que parei...rsrs!