3.6.10

Não, Eu Não Me Iludo Mais

Por um bom tempo ela quis acreditar na remota possibilidade de tudo acabar bem. 

Conscientemente foi à beira do abismo e, sorrindo, fechou os olhos, pulou. Acreditava que suas asas poderiam ser construidas durante a descida, conforme leu em um dos contos de Ray Bradbury. 

Achou que poderia chamar sua atitude de coragem, mas sentiu as consequências na pele e viu que tudo não passou de uma insanidade sem tamanho. 

Foi durante a descida que percebeu seu grande erro. O chão estava mais próximo do que esperava e as asas não puderam ser confeccionadas a tempo. A queda foi imensamente dolorosa e as feridas até hoje não cicatrizaram. 

Por tudo isso, ela só tem uma coisa a dizer: não, eu não me iludo mais.

28 comentários:

Lila disse...

As vezes nos jogamos de cabeça e a bendita parede cria pernas e nos alcança antes que possamos aterrissar.
Aprendizado dói.
Bjs

Tuka Gori disse...

Talvez agora seja importante se preocupar com a construção das asas que lhe ajudarão a subir novamente... ^^
Realmente: aprender dói. Mas, oras... Teria graça, afinal, se não doesse? É a dor, quando passa, que dá aquele gostinnho de superação e massageia nosso ego.

Franck disse...

Usamos asas de Ícaro, mas não devemos desistir das fantasias e dos sonhos e das ilusões e dos desejos...mesmo que seja sempre um eterno recomeço...
bjs e um bom feriado! Hj o céu está azul e o sol brilha nesta Ilha, espero que no seu coração e em Sampa tbém...

Franck disse...

Amélie, 'O selvagem da motocicleta' é um dos meus filmes favoritos, olha a coincidência, ou não?
Reforço o desejo de um bom feriado... e tire proveito do frio de sp e da alma...

ASAS AO TEMPO disse...

Amélie...

Estive aqui e gostei de tudo o que vi e li, obrigada por estar no meu espaço, também estarei no seu ok?

Bom feriado e um otimo final de semana, voltarei sempre...

Teresa Cordioli

LUZIA disse...

Belo texto Amelie!

Quanto mais alto é a subida maior a é a queda, o tombo, a dor...

Bom feriado, bjos.

a**A disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
a**A disse...

Sei bem o que é isso...o chão parece se adiantar ao nosso pouso..."( Gostei bastante do blog, aprendi a ter uma paixão incontrolável pela França... e sem contar que me identifiquei nele tb.
Parabéns,viu?
Beijos

Natália Firmo disse...

"Talvez agora ela precise acreditar de verdade em novas asas"...e levantar para o próximo vôo.

"Por que não esforçar-se até o máximo do desafio e ver até onde se pode chegar?" (Jim Rohn)

Um ótimo feriadooooo, Beijoooo!

Rebecca Leão disse...

Uma quedinha, uma lembrança, muita história pra contar, ou ao menos, um bom texto para um post... Bjs

Camila Chaves disse...

Ah, mulher... Quanto sentimento ai dentro, hein! rs
Lembre de Quintana agora:
"Sê bom, mas ao coração prudência e cautela ajunta. Quem de todo mel se unta os ursos o lamberão"

Paulo disse...

Amélie...
A gente sempre diz isso: "Não me iludo mais"...rsrs. É que nem porre, daqueles que a gente pensa que vai morrer no outro dia, aí a gente diz: nunca mais faço isso....rsrs.
Que nada!!! Você vai alçar novos voos, e isso é que o gostoso da vida.
Se dói, claro que dói!!! Mas o que conta não é a dor, nem a desilusão, mas o fato de termos curtido coisas boas naquele momento do passado.
Não há crescimento sem dor, e a gente tem que continuar crescendo sempre.
O próximo voo vai ser gostoso, espere só... Mas para isso, esse teve que ser ruim...rsrs.
Beijão pra ti, Guria!!!

Sentimental ♥ disse...

as asas nunca crescem qndo se 'precisa'...

MagicWoman disse...

Adoro esta musiquinha!!
kiss

ॐ Camila Anastasi disse...

Dizer que não vamos nos iludir mais, talvez já sejá a nossa primeira ilusão.
Querida a vida é feita encima das feridas, e só consegue ter historias a contar quem tem essas feridas.
Curta sua vida, mas sim, tome cuidado só para não fazer mais esses saltos pelo abismo!

Rafaela Bento disse...

Eu sempre me iludo!..sempre vou me iludir!...senão qual a graça de tudo isso?!...rsrs!

Helena Castelli disse...

Canto
Um pássaro pousou na palavra e deu asas ao coração...
- J. G. de Araujo Jorge -

Vim deixar meu carinho!
Helena

Vanessa Monique disse...

Essa nossa fase q custa a passar hein?!
Amei o texto e a imagem.
Tb não qro me iludir,mas axo uma tarefa um tanto qnt impossível.
O que a gente tem q aprender é q qnd cair,temos q nos levantar o mais rápido possível e nós mesmas tratar das nossas feridas.
Bom sábado.
:*

meus instantes e momentos disse...

que belo blog,
que lindo texto.
Que bom ler voce.
Maurizio

Robson Schneider disse...

Por tudo isso, ela só tem uma coisa a dizer: não, eu não me iludo mais.(2)


Bjo

Tatiane Lemos disse...

Depois que ja percebemos quando erros, mancadas e até mesmo feridas não cicatrizadas é que realmente começamos a não nos deixar levar..... Beijos querida! amei seu blog...Seguindo ja!

Ótimo domingo*

Carolina de Castro disse...

Quem não se ilude, nao se decepciona!!!
Beijao

ROSANA VENTURA disse...

A queda é necessária minha amiga...é necessário aprendermos a levantar depois de cada uma delas.A forma como iremos encarar cada tombo, é que muda. Muda tudo.Ainda assim é necessário continuar acreditando. Ilusão não. De fato é perigosa, maquiavélica eu diria. Mas acredite.SEMPRE.
bjosssssssss

Dedinhos Nervosos disse...

É... acho que a esperança é que nos dá falsas asas. Certa vez, li um frase muito legal "Quando estamos à beira do abismo, o passo mais inteligente que podemos dar é para trás."
O difícil é lembrar disso quando a esperança nos dá um empurrão, né?
Bj.

Talles Azigon disse...

ah eu vivo indo ao chão e quando chego perto sempre digo o mesmo, mais

infantil, frágil e tolo é meu coração
(Drummond)

maria. disse...

Talvez com o tempo, você perceba que não queria asas,queria a falta delas...para perceber o tanto que as queria.


Maria Clara Gregório Arcari,13 anoos...São Paulo.

Liza Leal disse...

Perfeito... Musica, imagem e texto.
=)
bj

Anônimo disse...

E assim é...sempre a dualidade: a razão trazida pela frustração, pela dor... a sensibilidade que é a "nossa" verdade, o que se é realmente. Como não cair mais? Deixando de ser o que somos ou nunca levantando?

Lindo blog!

Leila
lponde@hotmail.com