14.5.10

Dois em Um

Estou a fim de escrever sobre duas coisas. Poderia fazê-lo em dois posts, mas vou tentar sintetizar em apenas um.

__Começo pelo chato, ou melhor, pelo doloroso: A Meia.

Há duas semanas exatamente passei por uma cirurgia nas pernas - varizes. Eram poucas, mas precisavam ser removidas porque doiam e esteticamente começavam a me incomodar. Muito bem, na semana passada os pontos foram  retirados e o médico me receitou uma meia de compressão, que segundo ele, deve ser usada diariamente: "coloque a meia ao acordar e só tire quando for dormir". Parênteses: com direito a banho, entre o tirar e o pôr, claro!
Comprei a maldita meia-calça medicinal. Tipo Kendall, manja? Mas consegue ser um pouco pior. Horrenda, destrói a auto estima de qualquer mulher. Só dá para encarar por baixo de calças compridas, óbvio. E nem pensar num encontro amoroso enquanto  estiver vestida  com ela - seria uma aberração!
Tenho usado religiosamente, como mandou o doctor. Mas, além de ser feia e 'asfixiar' minhas pernas, ainda tem estrangulado minha virilha direita.
Ontem, dia de curso, durante as três horas que permaneci em sala, tive que ir ao banheiro duas vezes para tentar (inutilmente) colocá-la numa posição que não me machucasse tanto. Cheguei em casa querendo atear fogo 'naquilo' e rir histericamente enquanto ela se desfizesse. Não tive coragem suficiente - custou muito caro. (Ao lado, uma fotinho da peça rara. Hehe!).

 __Agora vamos para a parte boa: Lya Luft.

Hoje à tarde, com o intuito de fazer algo que gosto: ler e tomar um café (sempre com leite, pois odeio puro), fui até a livraria do shopping perto de casa. Chegando lá, bem na entrada da loja, deparo-me com um banner dos próximos eventos. E o que vejo ali: hoje, às 19h30min, lançamento do livro Múltipla escolha, de Lya Luft, Editora Record.
Primeiro, deliciei-me com o fato de estar no lugar certo, na hora certa; depois comprei o livro, esperei ansiosamente pelo horário e assisti a apresentação que foi muito, muito boa.
Saldo: saí de lá realizadíssima, com o livro autografado, e claro, com a virilha destruida pela meia-calça, a maldita.

Ah! Foram tiradas algumas fotos do evento, que serão publicadas no site da livraria, nos próximos dias. Se por ventura eu sair apresentável (!), colocarei aqui.

17/05/10 - Conforme prometido, aqui está a foto. Tudo bem que não estou tããão apresentável assim, mas tá valendo, afinal, é uma recordação:

"Viver é subir uma escada rolante pelo lado que desce"
(não é da Lya Luft, mas ela cita no livro como 'disse alguém')

25 comentários:

Ju Fuzetto disse...

Oi flor, espero que estejas melhor!!

Ter que usar essa tal meia, deve ser um martírio hein!!!

Bom final de semana, cuide-se!!!


Mil beijocas

Valéria Sorohan disse...

Espero que os fabricantes de meias leiam seu post...rs. Quem sabe não melhoram nas medidas da bendita!
Dicas de livros são sempre bem-vindas.

BeijooO'

Majoli disse...

Oi Amélie, imagino o desconforto causado pela meia, affff.

Mas gostei do segundo tema, e claro que sairás apresentável na foto, não tenho dúvidas em relação a isso.

Beijos com carinho e uma linda tarde de sexta pra você.

ingridmartins disse...

Obrigada pela dica de livro, me interessei bastante...
e melhoras pelas meias...
beijo e uma ótima tarde :*

ROSANA VENTURA disse...

kkk!
Raxei de rir aqui!!
Fiquei imaginando a cena da queima da "maledeta" meia-calça!!!!!
Agora pensa naquelas mulheres que usam aqueles espartilhos que parecem corta-las ao meio, só para parecerem um tiquinho mais magras...!!!
Quanto ao livro, vou tratar de adquirir o meu. Sou fã de carteirinha de Lya Luft!
Bjossssssss

JPM disse...

Olá,
Não sou a sra. Luft, porém tenho duas coisas em comum, sou do RS (parentes na Santa Cruz do Sul da Lya) e editei meu 1o. livro depois dos 50.

Quanto às meias, bem, as mulheres estão acostumadas ao gênero...imagina para quem não está, como a tal Kendall deve incomodar... casualmente hoje conversei com alguém que usava uma meia desse tipo.
Saúde e felicidade.
João P Metz

MagicWoman disse...

Ola Amelie!

Rápidas melhoras!

É verdade que por aqui é Primavera.... mas tem estado tão tristonha!
bjinhos

Rafaela Bento disse...

Confesso aqui a minha ignorância pois não sei quem seria "Lya Luft"..mas tenho google em ksa e já resolvi este problema..ha-ha! ;D
Sobre as meias ..adoroooooo meia calça, mas não estas, prefiro aquelas pretas com alguns detalhes..rs!..melhoras pra vc ;D
Bjus!

artebaiao disse...

A imagem que sentimos é de pernas da segunda guerra mundial(NÉ NÃO?) mas, felizmente, passa.
Um bom final de semana de pernas para os céus!
jbaiao

franck disse...

Acho que sua saga com a meia que comentas foi sua escada rolante ao contrário...Ainda bem que tens humor!
Desejo-te um bom fim de semana acompanhada pela Lya Luft e que logo, logo faça uma fogueira de suas meias!

Mari disse...

Caraca, flor, que sorte. Quer dizer, mais ou menos... ^^ Tua história me fez lembrar da minha vizinha que depois que teve uma bebê, teve que usar uma cinta terrível de feia, o tempo todo. Hehehe

;)

Camila Chaves, disse...

Muita força ai pra aturar "a meia" (parece uma vilã) kkkkkkkkkk
Logo tudo passa e as pernas estarão zero bala! ;)
Beijos

Rebecca Leão disse...

Gostei do post e do jeito como você misturou os dois temas. Bacana. Abraço, Rebecca Leão

Sentimental ♥ disse...

essas meias são o ó de caras, mas fazem um beeeeem, q até vale o sacrifício. rs

ê, livro autografado é tudo de bom.

bjs

Louise Souza disse...

Amei teu post, o jeito que tu escreves faz com que queiramos ler mais e mais. Parabéns! Vou te seguir.

Viviane disse...

Tentam convencer-me a usá-las quando estou de urgência no hospital mas...não conseguem!!!!!!!!!

Amapola disse...

Boa noite, amiga.
Que chato esse negócio da meia...
Até uma calcinha, quando incomoda um pouco, é terrível, imagino esse tecido da cintura até os pés.
Queira Deus, que você possa ficar livre dela, e sentir satisfeita com suas pernas.

Mas um livro da Lya Luft é demais. Ainda mais, autografado!

Adorei essa frase que você citou sobre a vida e a escada, que está contido no livro dela.

Um grande abraço, bom fim de semana.

Rebecca Leão disse...

Querida, como eu já tinha alguns seguidores, não achei que fosse necessário ativar o recurso no blog. Mas, agora está lá. De qualquer forma, quando você quiser me fazer uma visita, será muito bem vinda!

A propósito, você está gostando do livro? Estou pensando em comprá-lo mas queria saber a opinião de alguém antes...

Abraços, Rebecca

Manuel Santos(Leunam) disse...

Olá.,
Amélie.,

É uma revelação.
De repente até parece que fico com uma dor imensa.
As coisas que ficamos a saber.

Obrigado pelo comentário no meu blog.

Volto em breve.

Leunam

Juci Barros disse...

Conheço bem as malditas meis, aff. Quanto a Lya nunca li nada, não por falta de vontade ou recomendação. Quem sabe agora não me animo?!
Beijos.

... disse...

viver é muito bom!

Juci Barros disse...

Tem mimo pra você lá no blog. Beijos.

Laís D'Andréa disse...

Olá! Encontrei você no blog da Clarice. Gostei demais daqui, muito simpático seu blog. Te desejo boa sorte com a meia, ainda bem que tudo é passageiro, né? Grande beijo!

Solange Maia disse...

que delícia eu ter vindo por aqui....

você escreve com uma fluidez encantadora, te li por meia hora... sem piscar !!!

e encontrei tanta verdade... tanta beleza...

parabéns, viu ?

beijo

virei seguidora, e fã... risos

lu disse...

Amélie sua sortuda rss...Foto com Lya Luft(adorooo) ???? É nessas horas que eu gostaria de morar em São Paulo, viu...:))))
Qtos as meias ...sem comentários:/
Amélie...Tbm gostei muito de conhece-la melhor msm que por foto rss...Assim dá pra gnt ter uma noção melhor de como é a nossa escritora dileta neh?!
Com certeza vc é uma pessoa mto especial!
bjkss:D