3.4.10

Non, Je Ne Regrette Rien

Apesar de tudo, inclusive  da tristeza que muitas  vezes  vem ao meu encontro - não, eu não me arrependo  de  nada. De absolutamente nada.

Nossos risos, nossas conversas olhos nos olhos, as brigas, os telefonemas, os almoços, nossa viagem, cada lágrima compartilhada, as músicas que (sem percebermos) transformaram-se na trilha sonora do nosso romance, todas as aventuras e desventuras que vivemos estarão para sempre em minha memória. Nada, nem mesmo o tempo e a distância, poderá levar você para longe de mim.

Muitos dos melhores momentos da minha vida foram ao seu lado. Obrigada por proporcionar-me tão agradável companhia e imensuráveis alegrias.


"Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas as vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida."
[Clarice Lispector]

5 comentários:

Girl in the Clouds disse...

O teu texto está bonito gostei. Também adoro Clarice. kiss

walnize carvalho disse...

Sutil e belo seu blog.
obrigada pelo convite de 'visitar" a sua casa.
Walnize Carvalho

MagicWoman disse...

Gostei mto do texto.

bjinho

Atena disse...

Muito bonito!!

=)

Bjito*

Fenchurch disse...

Votre blog est très beau.
Ne le regretterez pas.

Baisers com lembranças de croissants...